Da mais alta janela da minha casa, com um lenço branco, digo adeus aos meus versos que partem para a humanidade. E não estou alegre nem triste; este é o destino dos versos [...]. Quem sabe quem os lerá? Quem sabe a que mãos irão? Fernando Pessoa.

Obs. usando a autonomia que a licença poética e a própria cultura brasileira me permitem, não adoto linearmente essa segunda outorga (arbitrária) da língua portuguesa.


terça-feira, outubro 05, 2010

A RIGIDEZ DA UFBA!!

Aqui é o meu lugar; neste espaço posso protestar contra o que considero INJUSTIÇA, mas espero ser lida, principalmente pelos representantes dessa respeitável instituição 'pública', e os que se sentiram prejudicados, como eu.
A UFBA tem um calendário, isso é certo. Porém, na contemporaneidade não cabe tanta rigidez. Uma greve nacional de Bancos, e bancos também 'públicos' inviabilizou as inscrições de várias pessoas, que, como eu, tinham nessa Universidade, praticamente, a única esperança de cursar um mestrado,porque as Universidades particulares, além de caras (uma mensalidade de mestrado está em torno de R$ 1.200,00), nem todas oferecem a necessária qualidade.
Porém, em sua inflexibilidade, a UFBA não considerou os transtornos que essa greve traria à vida das pessoas. Como estava com problema com a Internet de casa, só podia trabalhar no meu anteprojeto, no meu local da trabalho, após as atividades profissionais; sendo assim, terminei de escrever às 17.30 e sai correndo para o Banco (não paguei antes, porque tinha dúvida se terminaria a tempo, em função das dificuldades já mencionadas, e não posso perder R$30,00), com o coração aos pulos e a cabeça estourando de dor...mas o caixa eletrônico do Banco do Brasil não registrou o pagamento, após várias tentativas desesperadas...Perdi as esperanças; o cansaço e a dor me abateram e desisti... Não tinha mais forças para correr atrás de outro, e outro banco...

Nenhum comentário: